Se você tem alguma dúvida sobre a saúde do seu animal
PERGUNTE AO
VETERINÁRIO

vet@kennelclub.com.br
TOXOPLASMOSE
Koala Hospital Animal

A infecção com o protozoário toxoplasma gondii ocorre em uma série de animais de sangue quente, mas a família dos felídeos parece ser o único hospedeiro definitivo (único hospedeiro onde ocorre o ciclo sexual do parasita). Praticamente 60% dos gatos e 25% dos cães já tiveram contato com o protozoário, porém sem causar nenhum efeito. Cães e gatos jovens são particularmente suscetíveis quando imunodeprimidos e debilitados.

Os gatos se tornam infectados após a ingestão de animais caçados ou de carne crua. Após a infecção, os gatos excretam oocistos (esporos) em suas fezes durante 1 ou 2 semanas, tornando-se mais tarde infectantes e podendo sobreviver no ambiente por diversos meses.


A infecção humana ocorre com a ingestão da forma ativa do protozoário na carne crua ou mal cozida, ingestão de esporos provenientes das fezes dos gatos e pela via transplacentária. A infecção raramente produz moléstia clínica em seres humanos, a menos que estejam imunodeprimidos. A infecção do feto humano através da transmissão placentária representa a maior ameaça aos seres humanos, pois pode resultar em morte fetal e abortamento, e a afecções oculares que podem perdurar durante a vida do indivíduo.

O veterinário é questionado com muita freqüência acerca da toxoplasmose quando uma mulher da casa onde vive o animal está grávida ou em antecipação à gravidez. O significado do gato como causa da exposição humana à toxoplasmose é questionável. Visto que a infecção humana pode ocorrer em decorrência da exposição de esporos nas fezes do gato, mulheres grávidas não devem limpar as "caixas de areia" dos gatos. Estas caixas devem ser higienizadas diariamente para evitar que os esporos se tornem infectantes, reduzindo, portanto o risco da infecção humana. Os gatos não devem receber carne crua neste período. O teste sorológico dos gatos não tem validade, porque um título positivo não comprova uma infecção ativa.

Ao discutir a toxoplasmose com um dono de animal, deve-se explicar que a infecção humana pode também ser contraída pela ingestão de carne crua e não apenas através das fezes dos gatos.

Os sinais associados à infecção do toxoplasma gondii variam dependendo da cronicidade da infecção, estado do hospedeiro, modo de infecção e órgãos acometidos. A infecção pode ocorrer no útero e levar ao nascimento de fetos mortos ou a doença neonatal e morte. Os filhotes de cães e gatos acometidos podem parecer normais ao nascimento, mas tornam-se entre outras coisas, deprimidos, quietos, podem apresentar falta de ar, diarréia, desenvolver um corrimento nasal muco-purulento e doença neurológica progressiva, e eventualmente morte. Geralmente ocorre disseminação para múltiplos órgãos.

O tratamento é feito a base de medicamentos antibióticos.