Se você tem alguma dúvida sobre a saúde do seu animal
PERGUNTE AO
VETERINÁRIO

vet@kennelclub.com.br

Crescimento e Desenvolvimento dos Cães
Koala Hospital Animal
Os cãezinhos vêm ao mundo num estado muito dependente de cuidados. Este fato é reconhecido devido aos olhos e ouvidos fechados, e estes dois sinais visíveis refletem, na realidade, um sistema nervoso ainda não completamente desenvolvido.

O cãozinho nasce com pouco movimento espontâneo e deve ser estimulado pelas lambidas da cadela para começar a respirar. Lambendo a região do períneo, a mãe provoca no filhote a micção e a defecação. Por causa da sua incapacidade de manter o calor do corpo, precisa ficar perto da cadela e dos outros filhotes, sendo muito importante o reflexo de esquadrinhamento (leva o cãozinho a se orientar na direção de algum objeto quente próximo à sua cabeça), que começa a desaparecer aos quatro dias.

Entre os 6 e 10 dias de idade, os membros anteriores já podem sustentar o peso do animal. A sustentação do membro pélvico é prevista entre 11 e 15 dias em cãezinhos normais, não excessivamente gordos. Poucos dias depois de poder sustentar o próprio peso, o cãozinho começa a caminhar pelo local. A micção e defecação reflexas, em atividade até o 28º dia, asseguram que a cadela estará presente para remover os dejetos do filhote, mantendo assim o local relativamente livre de odores que possam atrair predadores. Por volta dos 18 dias de idade, os cãezinhos começarão a eliminar os dejetos num cantinho próximo e por volta dos 21 dias começarão a usar uma área de defecação grupal.

A capacidade de regular a temperatura corpórea melhora gradativamente. Primeiramente dormem em uma pilha casual. Depois de duas semanas, dormem de modo mais paralelo, por volta das cinco semanas em pequenos grupos, e sozinhos uma semana depois.

As respostas visuais e auditivas continuam a se desenvolver após o nascimento. Os olhos e os ouvidos se abrem entre 10 e 14 dias. A percepção visual ainda deve ser desenvolvida com o tempo e provavelmente não estará completa até vários meses de idade.

Os reflexos protetores, como o piscar devido à claridade, e os reflexos palpebrais em geral, já existem antes da abertura dos olhos, provavelmente para garantir proteção tão logo seja necessário. O reflexo de susto em resposta ao som aparece, em média, aos 19 dias de idade. Por volta dos 25 dias, tem-se uma orientação positiva para estímulos visuais e auditivos e o reconhecimento específico de estímulos familiares se dá logo em seguida.

DESENVOLVIMENTO DO COMPORTAMENTO
O desenvolvimento do comportamento em cãezinhos frequentemente é dividido em quatro grandes períodos, sendo o terceiro
altamente significativo.
1- Período neonatal
Dura as duas primeiras semanas de vida e consiste basicamente em turnos de amamentação intercalados com turnos de sono.

2- Período transicional
Restringe-se ao período entre 14 e 21 dias de idade, e a resposta à dor passa a ser mais reconhecida.

3- Período de socialização

É um período de máxima importância na vida de um cão. Isto é válido em relação à prevenção de problemas que possam tornar-se evidentes à medida que o cão vai ficando mais velho. Começa aos 21 dias e estende-se até aproximadamente 12 semanas.
Nesta fase, eles começam a demonstrar seus comportamentos e personalidades. Esta é uma ocasião apropriada para iniciar a transição do aleitamento para alimentos caninos regulares, sendo recomendado oferecer alimentos secos umedecidos e/ou alimentos enlatados durante a transição. Com 3 a 5 semanas de idade, os filhotes estão interagindo alegremente. Neste período eles descobrem a pressão da mandíbula, e por volta das quatro semanas, já carregam coisas na boca, guardando seus pertences e brincando de cabo de guerra com pernas de calças, fios telefônicos, etc. Mostram também o início de atividades grupais coordenadas. Se um cãozinho vê alguma coisa e vai investigar, todos os outros o seguirão.
Com seis semanas, têm início várias atitudes específicas do cão adulto, e as brincadeiras se expandem, incluindo o ato de montar e movimentos pélvicos semelhantes aos comumente associados ao comportamento sexual. Por volta das sete semanas, pode haver ataques coordenados aos filhotes mais fracos, e os cãezinhos que permanecem juntos tendem a lutar entre si.
O período de socialização ocorre quando um indivíduo aprende a reconhecer várias espécies de animais como algo a ser aceito, portanto, se for para o cãozinho se relacionar mais tarde com outros cães, gatos, cavalos ou pessoas, ele deve conhecer membros de qualquer uma destas espécies ou outras antes de 12 semanas de idade.
O pico deste período ocorre durante a quinta até a sétima semana de um cãozinho, onde ele se aproxima ativamente de outros seres. Esta é a época mais fácil para socializar um filhote, pois ele procura contatos sociais. Mesmo experiências negativas, como o gato da casa arranhando o novo cãozinho parece não fazer diferença. Além disso, nesta fase, os cãezinhos são capazes de aprender lições específicas de modo consistente, constituindo uma boa oportunidade para atuar no treinamento doméstico. Como não há lições anteriores, o aprendizado se dá de modo bem mais fácil e as lições parecem ficar bem gravadas. Por outro lado, as experiências negativas também podem dessocializar o animal.

4- Período Juvenil
Aqui eles entram na fase mais ativa de exploração do ambiente. É necessário que o treinamento doméstico continue nesta fase a fim de evitar que as lições sejam esquecidas. Vale lembrar que uma experiência ruim também pode ser traumática.

É muito importante acompanhar o desenvolvimento de um cãozinho, estar atento à mudanças de comportamento e levá-lo ao veterinário periodicamente e/ou sempre que perceber que algo está errado.