Se você tem alguma dúvida sobre a saúde do seu animal
PERGUNTE AO
VETERINÁRIO

vet@kennelclub.com.br

As maiores dúvidas sobre a Anestesia.
Prof. Dr. Fábio Futema - Anestesiologista Chefe
Koala Hospital Animal
Muitos proprietários se vêem diante de um dilema ao saber que seu animalzinho precisa
ser anestesiado, seja por motivo rotineiro (limpeza de tártaro, castração), ou por motivos emergenciais (traumas, infecção uterina, cesariana). Esse medo tem fundamento, pois é sabido que o procedimento anestésico apresenta riscos a qualquer paciente, mas sabe-se também que muitas informações divulgadas não são totalmente verdadeiras. Sendo assim, com o intuito de tranqüilizar e informar melhor elaboramos algumas perguntas que esclarecem as dúvidas mais comuns.

1. QUE É ANESTESIA?
A anestesia é a total ausência de dor durante uma cirurgia. Ela pode ser geral ou local (também chamada de regional), e existem diversos tipos de anestésicos. Na anestesia regional, o animal receberá uma injeção que proporcionará ausência de dor na região da aplicação; já na anestesia geral o anestésico é administrado pela veia (anestesia intravenosa) ou através da respiração (anestesia inalatória), o que proporcionará além da ausência da dor, a inconsciência total. É válido lembrar que a escolha da técnica anestésica varia de acordo com o tempo e o tipo de cirurgia, condições físicas do paciente e avaliação dos exames pré-operatórios.
2. QUEM É O PROFISSIONAL RESPONSÁVEL PELA ANESTESIA?
São os anestesiologistas: médicos veterinários com especialização e treinamento, responsáveis pela avaliação do paciente, escolha da técnica e protocolo anestésicos adequados, administração da anestesia, vigilância e manutenção dos sinais vitais (respiração, circulação e outros), recuperação dos efeitos da anestesia e ausência de dor no pós-operatório.
3. COMO VOCÊ PODE AJUDAR A PROPORCIONAR MAIOR SEGURANÇA AO SEU ANIMAL?
Seguindo todas as instruções que o anestesista passar, como, por exemplo, jejum (não dar comida ou bebida); dizendo quais os remédios que seu animal toma ou tomou regularmente; informando também se ele já foi submetido a algum tipo de anestesia antes.
4. QUANTO TEMPO DURA UMA ANESTESIA?
A anestesia dura o tempo necessário para que o cirurgião realize os procedimentos necessários. Além disso, seu efeito pode continuar depois da operação para que o paciente não sinta as dores do pós-operatório.
5. CONTENÇÃO QUÍMICA X ANESTESIA?
Existem medicamentos que produzem somente a imobilização (contenção química) e não a anestesia propriamente dita, ou seja, seu animal pode estar impossibilitado de realizar qualquer movimento mesmo sentindo dor durante o ato operatório. Sendo assim, o anestesista é o profissional preparado para selecionar o medicamento ideal para o cada procedimento.
6. O QUE O ANIMAL VAI SENTIR APÓS A ANESTESIA?
Isto depende muito do tipo de operação, do tipo de anestesia e das condições físicas do animal. Podem ocorrer algumas intercorrências, tais como: um despertar agitado, alteração na pressão, vômitos. Este é mais um motivo pelo qual se faz necessária a presença de um anestesista, que com seu conhecimento e experiência saberá como agir rapidamente para reverter o quadro.
7. O QUE ACONTECE APÓS A CIRURGIA?
Quando termina a cirurgia, o anestesista suspende os anestésicos e inicia-se o processo da recuperação da anestesia. Isto pode demorar alguns minutos ou algumas horas, dependendo da duração e do tipo da anestesia aplicada e das condições do paciente. Durante este tempo de recuperação, seu animal estará sob os cuidados de um pessoal qualificado para evitar complicações e problemas pós-anestésicos. Somente quando o nosso paciente estiver completamente desperto ou recuperado é que o anestesista dará autorização para que seu animal seja liberado.
8. QUAL O RISCO DE UMA ANESTESIA?
São extremamente raros, atualmente, os riscos ou complicações de uma anestesia. Com instrumental, técnicas, conhecimentos e medicamentos modernos, o anestesista reduz ao máximo o risco de acidente anestésico. O anestesista, além do conhecimento e da especialização médica, empregará toda a sua perícia e experiência clínica para o sucesso completo do tratamento.