Se você tem alguma dúvida sobre a saúde do seu animal
PERGUNTE AO
VETERINÁRIO

vet@kennelclub.com.br

Acupuntura Veterinária
Dra. Lílian Eiko Sakai
Koala Hospital Animal

Como se sabe, a Acupuntura é a milenar arte chinesa de curar através da inserção de finas agulhas em pontos da pele especialmente determinados. As agulhas são deixadas no local por alguns minutos e depois retiradas.
A visão chinesa de saúde, doença e cura, difere ligeiramente do pensamento ocidental. Trata-se não apenas a doença, mas o doente, evitando a separação do doente da doença, dos seus hábitos e do meio ambiente na qual está inserindo. Busca-se a harmonia e o equilíbrio das partes para uma vida longa e saudável. Não basta a remissão de sintomas, há que se empenhar na cura.
Recentemente reconhecida como especialidade médica pelo CFM, a Acupuntura Humana, assim como Veterinária, vem ganhando espaço e respeito nas respectivas categorias, aos poucos deixando de ter o rótulo de "terapia alternativa", cujo significado ainda envolve uma conotação negativa de um misto de esoterismo, religião e misticismo.
Encarada como uma ciência médica, a Acupuntura evoluiu sobremaneira nas últimas décadas, incorporando técnicas diversas e muito diferentes da que os chineses conceberam há milênios, como a laserpuntura, sem, contudo perder de vista os fundamentos dessa medicina.
Quase todas as doenças são tratáveis pela Acupuntura, no entanto, existe um limite, como em toda técnica médica. Por isso existe uma tendência à associação com outras formas de terapia (homeopatia, fisioterapia, e também a alopatia e cirurgia). Afinal, quando se trata de uma vida é necessário somar forças em busca de um objetivo comum que é o bem-estar e qualidade de vida de nossos pacientes.
As estatísticas tem mostrado que problemas de coluna (discopatias) e de locomoção (paresia, paralisia, seqüelas de Cinomose) são mais comumente tratados pela Acupuntura, além de doenças crônicas (otite, dermatite), doenças crônicas degenerativas, entre outras.
Esperamos que um dia a Acupuntura deixe de ser encarada como última alternativa, quando animal e proprietário já se encontram exauridos de tantos medicamentos e tratamentos, para que a chance de cura seja significativamente aumentada e conseqüentemente haja uma melhor qualidade de vida para ambos.